Dicas

6 maneiras do seu gato demonstrar que te ama

gato carinho

Ainda hoje se tem a ideia de que os gatos são tão independentes que só procuram o dono para pedir comida. Quem nunca teve um gato acaba preferindo os cães devido sua demonstração de fidelidade e dependência. Mas será mesmo que os gatos não formam um vínculo afetivo com o tutor?

Comparando gatos e cachorros, os gatos são, de fato, mais independentes do que os cachorros. Mas quem tem gato sabe que eles fazem questão sim da presença do seu dono e, algumas vezes, elegem um dono “preferido” na casa, justamente por este dar mais atenção e carinho do que os demais integrantes da família.

fazer carinho em gato

Mas como saber quando nosso gatinho está demonstrando amor e carinho? Quais os sinais que ele nos dá? Separamos algumas formas que os felinos têm de demonstrar que somos importantes para eles. Olha só:

6 maneiras do seu gato demonstrar que te ama

Como e quando os gatos demonstram amor?

  • Quando ele ronrona. Aqueles momentos em que ele arruma um cantinho para deitar ao seu lado e ronrona, o gato está querendo que você saiba que ele está muito satisfeito em estar ali com você!
  • Quando ele te dá presentes. Esta é a maior representação de amor que um gatinho pode dar. Ele aparece com brinquedos, bolinhas de papel e até presas caçadas por ele para te presentear! Se pudesse, ainda deixaria um bilhetinho de amor junto.
  • Quando ele te recebe em casa depois de um longo dia. Não, ele não vai correndo atrás de você apenas para pedir comida. Ele te recebe em casa roçando por entre as pernas e fazendo todo o charme que só um gato tem para te seduzir e conseguir aquele carinho gostoso em troca. Eles só se doam deste jeito com quem confiam, já que são muito reservados.
  • Quando ele encosta a cabeça em você. É um carinho muito charmoso. Eles aproveitam essa hora para também marcar o dono como território dele, já que existem glândulas situadas nesta região da cabeça que deixam o cheiro do gato.
  • Quando ele mostra a barriga para você dar carinho. A barriga de um gato é quase intocável por ser uma região muito sensível para ele. Quando um gato mostra que você pode dar carinho nessa região, ele está te mostrando o nível máximo de confiança entre vocês!
  • Quando ele te lambe. Essa prática é feita entre os gatos e de gatos para humanos, o que demonstra um instinto maternal de cuidado.

Os gatos são muito amorosos e criam uma confiança muito grande com seus donos. Lembrando que para que haja essa confiança, é preciso uma troca de carinho. Seja carinhoso com um gato, que então ele te retribuirá com todo o amor que ele tem!

carinho barriga gato

Atenção para os gatos ariscos: caso um gato seja muito arisco, ele provavelmente tem motivos para desconfiar de humanos ou nunca teve um contato de carinho. Caso seja um gato já domiciliado, mas estressado, é importante uma consulta veterinária para se ter a certeza de que não há nada causando dor ou desconforto, refletindo no seu comportamento.

5 coisas que deixam os cachorros estressados

seu cachorro é feliz

Cachorro feliz é cachorro saudável. Seu cachorro é feliz? Veja a seguir alguns sinais que eles demonstram quando estão felizes e saudáveis:

1 – Fica alegre quando você chega em casa: a famosa “festa”. Quando a recepção deles em casa é alegre e sem estragos (móveis roídos, jornais rasgados) significa que o animal passou o período solitário calmo, sem ter que procurar atividades para a ansiedade de ficar sozinho.

2 – Não há sinais de lambedura nas patas: os animais estressados geralmente tendem a lamber a pata, causando manchas nos pelos ou feridas entre os dedos. Em alguns casos, animais muito estressados podem até arrancar os pelos, sendo observadas falhas pelo corpo.

3 – Te segue pela casa: isso demonstra confiança e saúde. Quando não estão com alguém que lhes transmita confiança, eles tendem a se recolher. Também ficam prostrados quando algo os incomoda, seja dor (causada por alguma doença ou lesão) ou desconfiança no ambiente.

4 – Brincam: parece óbvio, mas cachorros só brincam quando estão bem e, caso seu cão queira brincar todos os dias, é um ótimo sinal! Brinquedos específicos para cães e passeios em locais onde ele possa ter contato com outros cachorros são ideais para estes momentos.

5 – Se alimenta todos os dias: assim como os humanos, um cão deprimido tende a não se alimentar. Se seu cachorro tem um bom apetite, isso também é tido como um bom sinal! O ideal para um cão adulto é se alimentar duas vezes ao dia, ou conforme orientação do seu médico veterinário. Apetites exacerbados, entretanto, devem ser investigados e não vistos como “felicidade exagerada”!

cachorro feliz correndo

Lembre-se: Para manter seu cachorro sempre feliz é necessário o cuidado com sua saúde física e mental dele. Eles são extremamente sensíveis ao ambiente que vivem, sendo seu humor influenciado pela maneira que são tratados. Um lar com carinho cria um cachorro carinhoso e feliz, e manter seu animal feliz é simples:

  • Alimente-o diariamente e forneça água sempre à vontade.
  • Além de brinquedos, interaja com ele nas brincadeiras.
  • Leve-o para passear!
  • Eles sentem necessidade de carinho e se afastam de quem os trata mal.
  • Higiene é fundamental! Eles se sentem sujos e um banho quinzenal pode fazê-lo muito feliz!
  • Leve-o ao veterinário com certa frequência para prevenir certas doenças e diagnosticar precocemente outras – como a depressão.

Desta forma seu cachorro será sempre muito grato por todo o carinho!

Arranhador para gatos: tipos, formatos e tamanhos

Quem tem um bichano, sabe: arranhador para gatos é um item essencial para se ter em casa. Se possível, até mais de um! Mas por que os gatos gostam tanto de arranhar? 

Importância dos arranhadores

Basicamente, os gatos arranham por três razões: para afiar as garras, para marcar território (porque, ao arranhar, ele deixa seu cheiro no objeto) e para se alongar. Se não oferecemos um objeto para o gato arranhar, ele provavelmente irá escolher seu sofá, seus móveis e demais objetos como locais para arranhar. Por isso os arranhadores para gatos são importantes.

Como escolher o arranhador ideal?

Existem muitos tipos de arranhador disponíveis hoje em dia. Mas antes de comprarmos um, é importante analisarmos qual a posição e tipo de tecido que seu gatinho mais gosta de arranhar. Se ele preferir arranhar objetos que estão de pé, escolha arranhadores verticais – e assim por diante. Outro ponto importante a ser analisado é o suporte que o arranhador dá ao seu gato na momento em que ele arranha, ou seja, se esse arranhador balançar enquanto o gatinho está arranhando, dificilmente o bichano voltará a usá-lo. Por isso, opte por produtos que sejam mais firmes ou que possam ser fixados no chão ou parede.

Tipos de arranhador

Os arranhadores podem ser feitos de diversos materiais com tamanhos e posições diferentes. Por isso, vamos dividir esse tópico em duas partes: material e posição.

Materiais:

  • Arranhadores de papelão: são arranhadores mais baratos, mas cumprem sua função perfeitamente. Isso porque o papelão é um dos materiais preferidos dos gatos (não é à toa que eles amam caixas!) e esse tipo de arranhador é ótimo para afiar as garras do bichano. Por isso, se você oferecer um arranhador de papelão ao seu gato, ele com certeza irá testá-lo na mesma hora!
arranhador de papelão

Arranhadores de papelão

  • Arranhadores de sisal: os arranhadores de sisal costumam dar bastante suporte ao gatinho, sendo uma vantagem enorme. Além disso, são mais resistentes que os de papelão – mas um pouco mais caros também.
Arranhadores de sisal

Arranhadores de sisal

  • Arranhadores de pelúcia: normalmente, vão além de arranhadores. A maioria dos arranhadores de pelúcia são verdadeiros playgrounds, ou seja, parques de diversão para os gatos. Além de servirem para arranhar, oferecem um local onde os gatos podem brincar (subindo e descendo, passando entre os buracos, pulando e escalando, etc) e, de quebra, dormir e descansar com conforto, já que são feitos de pelúcia.

Arranhadores de pelúcia

Posição:

  • Horizontal: arranhadores para o gatinhos que gostam de arranhar na posição horizontal. Salve seus tapetes!
Arranhadores horizontais

Arranhadores horizontais

  • Vertical: se seu gato adora arranhar sofás e demais objetos na vertical, esse arranhador é para ele!
Arranhadores verticais

Arranhadores verticais

  • Inclinados: também conhecidos como “rampa”. Os gatinhos costumam adorar os arranhadores inclinados, que fazem bastante sucesso entre os bichanos que preferem arranhar na posição vertical.
Arranhadores inclinados - "rampa"

Arranhadores inclinados – “rampa”

 Como fazer meu gato arranhar no lugar certo?

 A reação de muitos gatos ao se depararem com um arranhador é arranhar. A grande questão é fazer com que eles continuem arranhando ali e o mais importante: não arranhem mais nossos móveis! Confira algumas dicas:

  • Catnip: Use e abuse do catnip. Se seu gato gosta dessa erva, uma boa dica é colocar um pouco sobre o arranhador.
  • Posicione o arranhador no lugar do móvel que ele costuma arranhar: se ele arranha o braço do seu sofá, por exemplo, vale colocar um arranhador vertical em cada braço do sofá.
  • Recompensa: cada vez que ele arranhar no lugar certo, ofereça uma recompensa que ele goste de receber (petisco, carinho, brincadeira, etc). Cada vez que ele arranhar no lugar errado, coloque-o imediatamente no lugar onde ele deve passar a arranhar.
  • Torne os móveis menos atrativos: cubra os lugares onde não quer que ele arranhe com algum material que ele não goste ou não tenha vontade de arranhar, como mantas e fitas adesivas dupla face (ele com certeza irá detestar que suas garras fiquem “grudadas” ali).

Para finalizar, que tal modelos de arranhadores que, além de funcionais, enfeitam a nossa casa? Veja algumas opções:

arranhador bonito

 

arranhador de pelúcia

arranhador diferente

arranhador hello kitty

arranhador pet games

7 dicas para se aproximar de um cachorro com segurança

dogurbano.com.br

Créditos: dogurbano.com.br

Você gosta de cachorro e, quando se encontra com um não resiste à tentação de tocá-lo, mesmo que seja desconhecido? E se ele não for tolerante a este tipo de contato, quais são as ‘regras de etiqueta’ que devemos aplicar nesses momentos? Confira abaixo algumas dicas de como se aproximar de um cachorro com segurança.

Como se aproximar de um cachorro com segurança?

Alguns dizem que o ideal é oferecer sua mão para ele cheirá-la. Outros dizem que devemos dar tapinhas carinhosos na cabeça em sinal de afeto. Ou, ainda, pegá-lo no colo, afinal, ele é tão fofinho!

Créditos: solbrilhando.com.br

Créditos: solbrilhando.com.br

No entanto, todas as alterativas acima estão erradas, se o objetivo é se aproximar de um cachorro com segurança e evitar uma reação mais agressiva. Ficou surpreso? Não fiquei tanto. Lembre-se que cada cão possui um histórico diferente de sociabilização e convívio com pessoas diferentes.

Vamos lá. Resumidamente: “a aproximação deve ser indireta (pela diagonal), com movimentos lentos e laterais (nunca sobre o cão), sem alterar bruscamente a velocidade dos gestos e respeitando o espaço corporal do cachorro”.

Abaixo, conheça as sete justificativas para adotar este comportamento na hora de se aproximar de um cachorro com segurança:

1. Espaço. Invadir o espaço do cão é como tocá-lo.
O ‘espaço corporal’ do cachorro é de 1,5 a 2m. Respeite este perímetro para um contato seguro.

2.Trajetória. Uma trajetória direta é mais ameaçadora do que indireta.
Dessa forma, aproxime-se de um cão pela diagonal, evitando chegar pela frente.

3. Tamanho. Objetos maiores são mais ameaçadores do que menores.
Ou seja: pessoas são mais intimidadoras aos cães do que outros cães.

4. Velocidade. Um movimento rápido é mais ameaçador que um movimento lento.
Ao se aproximar de um cão, faça movimentos lentos. Evite movimentos bruscos.

5. Direção. Aproximações verticais são mais intimidadoras do que as horizontais.
Procure realizar movimentos laterais, evitando sempre os verticais.

6. Inclinação. Mover-se sobre o cão é mais ameaçador do que mover-se lateralmente.
Não se movimente sobre o cachorro, pois estará sendo intimidador.

7. Aceleração. Movimento brusco é mais intimidador do que movimentos lentos.
Seja cadenciado e tenha movimentos previsíveis ao se aproximar de um cachorro. Evite aumentar a aceleração dos gestos durante a aproximação.

Passou por estes sete caminhos e deu tudo certo, aproveite o convívio com seu novo amigo. Mas importante: aplicar essas regras não é garantia que o cão vá aceitar a aproximação. Se ele não se mostrar receptivo, respeite o fato e tente numa outra oportunidade. Os cães também têm vontades, interesses e desejos próprios.

Fonte: Daniel Mills, professor de Medicina Veterinária Comportamental da University of Lincoln, um dos maiores especialistas mundiais em comportamento animal.

www.dogsolution.com.br

scroll up